Crianças

Postado em 04/06/2013 por Ricardo Brusch

    Conta a filosofia de algumas crenças que crianças com até sete anos ainda são “abertas” para o mundo espiritual, tornando possível a elas enxergar coisas que para nós é improvável. Sabe aquele amigo imaginário do seu filho ou do seu sobrinho? Bem, ele pode não ser tão imaginário assim. Crianças, as que ainda estão nos primeiros 7 anos de suas vidas, podem sim ver coisas que nós não vemos, e se você ainda não percebeu, estamos falando de gente morta, ou se preferir, pessoas que já faleceram.

    Ok, essas crianças tem um dom especial. Mas o que dizer de crianças que já morreram? Teriam elas dons a mais que outros espíritos? Certo, espírito não tem idade, mas tem muita coisa mal explicada aí no meio, e não quero entrar no assunto “religião”. Apenas imagine um espírito jovem. Esse espírito poderia enxergar coisas que espíritos mais antigos não conseguem? Ou talvez poderia fazer coisas que outro espírito não consegue? Não sei, mas leia com atenção agora.

    As crianças gostam de brincar, se divertir e tudo o mais. Não tem preocupações com o mundo que os cercam. Elas aprontam, correm, dançam… Fazem tudo que um adulto gostaria de fazer, mas sem a culpa e a vergonha que os mesmos sentem. Uma criança morta também gosta de fazer tudo isto. E ela PODE fazer tudo isto e muito mais.

    Sabe aquele sono ou cansaço que você sente durante o dia, mesmo após uma longa noite de sono? Uma criança morta pode estar se alimentando da sua vida, tentando recuperar aquilo que ela não pôde ter. Quando chega em casa e percebe que algo está fora do lugar, mas você não lembra de ter mexido naquilo? Uma criança morta pode ter passado por ali. Ou então quando você acorda no meio da noite, sem motivo algum, simplesmente acorda. Pois é… Uma criança morta pode estar querendo chamar você para brincar com ela. Normalmente você a ignora, e tenta voltar a dormir. Aí começam os barulhos. Com certeza você ouve esses barulhos… são rangidos, coisas que parecem se arrastar levemente, móveis estalando… é, meu amigo… uma criança morta está querendo mostrar a você que ela está decepcionada. E quando você sente uma vontade instantânea (e quase inexplicável) de comer doces. Sim, ela está se satisfazendo através de você. Tem também aquela sensação de estar sendo observado, mesmo dentro da própria casa. Você já sabe. Quando sentir isto, há uma criança morta dentro da sua residência. Elas tem esse poder porque morreram antes dos sete anos. Elas se comunicam muito mais facilmente que outras pessoas mortas. E você, caro leitor, está em contato direto com elas. Sim, “elas”… Pode ser mais de uma. Podem ser várias, correndo peça a peça em sua casa, fazendo barulhos que você sabe que ouviu mas prefere ignorar. Eu sei que você pode até senti-las. Experimente se concentrar um pouco.

    Sente agora a respiração delas na sua nuca? Sente o pulsar simbólico de um coração que não bate mais? Sente os pelos do braço arrepiarem levemente a cada linha que você lê e se identifica de alguma maneira? Sente que elas estão a sua volta, e com certeza olhando para você nesse exato momento? Uma, duas, três… Você está no meio de um círculo delas, todas sugando um pouquinho da sua existência. Aposto inclusive que você está sentado agora, e se você virar um pouco a cabeça para o lado conseguirá enxergar uma delas, olhando diretamente para dentro de seus olhos. Experimente! Na posição que você se encontra, sua seus olhos estão no máximo à um metro e pouco do chão. Exatamente a altura dessas crianças. Vire-se agora e dê de cara, face a face, com uma delas. Não sinta medo, pois elas morreram jovens e o medo é um sentimento que elas não gostam. Neste caso, elas podem lhe machucar. As dores que você sente nas costas? Sim, isto mesmo. Elas usam seu pescoço como montaria, criando estas dores no seu corpo. Se você sentir outros tipos de dores inexplicáveis em seu corpo, sinto dizer: elas estão fazendo você reviver a dor e agonia da morte delas. Os motivos são variados. As dores que você sente também. Não há como negar. São situações que você vive todo o dia, mas nunca tinha parado para pensar. Infelizmente não há o que fazer. Elas são crianças, e sabe como é, crianças são teimosas e fazem de tudo para conseguir o que querem, seja atenção, carinho ou até mesmo um pouco da sua vida. Impressionado? Parei por aqui então. O único conselho que dou é: não ignore as crianças mortas.

Dê sua opinião!